segunda-feira, 25 de julho de 2011

rest in peace

Eu me senti na obrigação de voltar aqui mesmo não alcançando a repercussão que esperava com o último post, mas eu me senti nessa obrigação por um único e claro motivo: no último sábado nós perdemos uma das cantoras mais talentosas da última década.
No sábado, dia 23 de julho, Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa em Londres. Ninguém sabe as causas ainda, mas eu acredito que sejam as drogas, overdose. Nos últimos anos ela esteve se destruído demais, não fazia um show inteiro ou em bom estado físico desde 2008, mas nunca perdeu a voz encantadora.
Eu nunca fui stalker ou a fã número 1 da Amy, mas nunca dispensei uma música dela no meu celular ou no computador, porque a voz dela é indiscritível e incomparável, podem vir com mil pedras na mão por sua vida pessoal, mas não dá para negar que a garota tinha potencial.
Essa é uma das músicas que eu mais gosto da Amy, o clipe que eu mais gosto e a letra que eu mais gosto:



And in your way, in this blue shade, my tears dry on their own.

É uma pena que os tabloides insistam em acabar com a vida da pessoa e honrá-la na morte, foi assim com o Michael Jackson e agora com a Amy, mas não há nada que a gente possa fazer, a não ser parar de acreditar no que os outros dizem e ver as coisas com os nossos próprios olhos.
Então é isso, fica aqui minha homenagem a Amy, que fez história com suas confussões, problemas com vício e seu vozerão. Descanse em paz, A.W.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

10 years later...

Oi, gente ! Sei que ninguém volta aqui mais, com excessão da Lara, mas eu insisto em postar, porque eu dei vida nova ao blog pra isso.
Bem, acho que nem preciso explicar sobre o que eu vim falar. Hoje foi a estréia de Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 2 e eu fiz questão de ver na pré estréia e na estréia e acho que eu devia deixar minhas críticas (evitando ao máximo spoilers). Ah, lembrando que é uma crítica, por tanto não esperem por um texto pequeno.

Às vezes a gente espera demais por ser o fim, tem que ser épico, inesquecível, lindo e fiel, ora a gente espera demais e se decepciona, ora a gente espera não muito e se surpreende. Eu fiquei no meio termo e fiquei feliz. Insisto em dizer que minha alma continua na última sessão que vi.
Sabe quando a gente aguarda muito tempo por alguma coisa e quando chega a gente só deseja que pudessemos ter esperado um pouco mais ? É, foi isso que aconteceu comigo. É o fim. E chegou muito rápido e ao mesmo tempo devagar. Fim de uma era, 10 anos ao lado disso e chegou o dia em que tudo acaba. Sim, foi épico, pra mim foi. Todas as cenas, mesmo as mais tensas, tinham um pouquinho de comédia e o filme fechava um ciclo de amor e coragem. Na verdade sempre foi somente amor e coragem, desde o início.
Queria focar em algumas coisas: Neville Longbotton, já foi o garoto tímido, agora é o mais corajoso do filme todo e Snape o que mais impressiona. A Luna está uma fofa, como sempre e Romione é lindo ! Não faltam motivos pra rir, não faltam motivos pra gritar e muito menos pra chorar.
Sobre atores, os que mais me impressionaram nesse filme e ganharam o troféu de meus favoritos dessa vez foram, sem resto de dúvida, Alan Rickman (Snape), ele foi completamente brilhante ! Matthew Lewis (Neville), melhorou muito desde a primeira vez que apareceu na série. Evanna Lynch que ecaixou perfeitamente no papel de Luna. Maggie Smith (Prof. McGonagall) foi excelente, me fez rir e me deixou boba no final. E, claro, não podia faltar, Helena Bonham Carter (Bellatrix Lestrange) que ficou perfeita atuando como Hermione depois da Poção Polissuco e em todas as outras cenas que apareceu.
Como todas as coisas tem seu lado bom e ruim, agora vem o ruim. Eu não gostei algumas coisas, não muitas. Primeiro, os fantasmas. Nesse filme só aparece um, e ela não tem aquele ar de fantasma que têm, em outros filmes, fantasmas como Nick Quase-sem-cabeça. Depois, o modo como a Bellatrix morre, bem, isso fica à gosto, as pessoas na sessão que eu assisti comemoraram, mas eu achei a morte dela não muito legal como é no livro ela explode, pôxa. Ah, tem mais duas coisas, mas seriam spoilers, melhor deixar que vocês mesmo avaliem.
Eu acho que HP7² deve ser bem premiado no fim desse ano em todo o mundo, porque é realmente incrível, e é o fim ! Além disso, acho que atores como o Alan Rickman merecem devido reconhecimento.
Entregando o jogo, esse filme tem o que todo fã esperava ver depois de ler o livro, tudo o que a gente não consegue imaginar, tudo que conseguimos e só queremos ver acontecer, realmente tem magia e é lindo. Eu chorei, admito, porque é inevitável. mas também ri muito e morri de raiva. Acho que o misto de tudo isso é o que faz do filme completo. Seria difícil ir mais longe, e Yates conseguiu, mais um que merece aplausos.
Então é isso, espero que todo mundo veja o filme e goste, tipo eu gostei. E vale muito a pena, VEJAM !

era pra mexer, mas né qq clicando nela você o GIF, rs.

Até o próximo post, espero que em breve.